Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, MANGABEIRA, Mulher


Histórico:

- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/03/2006 a 31/03/2006
- 01/02/2006 a 28/02/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/12/2005 a 31/12/2005
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005
- 01/12/2004 a 31/12/2004



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- Voando pelo Céu da Boca (Dira Vieira)
- Eduardo Gomes - Eróticos e Sensuais
- Luiz Alberto Machado - Eróticos
- Engrenagem - André Ricardo Aguiar
- Antonio Mariano
- Luiz de Aquino
- Simone Carneiro Maldonado
- Zumbi, escutando blues - Linaldo Guedes
- Joaquim Evónio - Varanda das Estrelícias
- Mauro Cassane
- André Chalom
- Green Peace
- Oficina Literária
- Ale Carvalho
- Analu
- Literatura clandestina
- Lúmini - Companhia de Dança
- Jornalista de Merda
- Contos sado-masoquistas
- A cena muda
- O Cárcere das Asas
- Amina Ruthar
- Boicote contra Bush
- Diego Remus - Hyperverve
- Educação - Blog da Cremilda
- Cavalo Verde
- Trabalho & Educação
- Carmen Neves
- J.T. Parreira
- Tulio Vianna
- Luciana Pessanha Pires
- Ensinando tolerância - Brasil
- Manuela Fialho
- Território Mulher
- Cibercultura
- Dicionário de Direitos Humanos


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout por



Se a Educação não muda, o País não muda.

Como querer a paz,

se achamos natural uma criança ser torturada na escola?

Como querer acabar com a violência,

se as pessoas acham natural bater para ensinar?

 

Cremilda Estella

http://cremilda.blig.ig.com.br

………..

 

Comunidade “Direitos Humanos”

www.orkut.com/



- Postado por: Zezé Limeira às 07h58 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Para refletir:

http://w3.impa.br/%7Eluis/guerra/guerra.html

Saludos tristes.

Maria José Limeira



- Postado por: Zezé Limeira às 01h57 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Pessoas inteligentes falam sobre idéias.

Pessoas comuns falam sobre coisas.

Pessoas medíocres falam sobre pessoas.

 (Sócrates)



- Postado por: Zezé Limeira às 10h16 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




“É nossa responsabilidade que Auschwitz não se repita”.

(Theodor Adorno)



- Postado por: Zezé Limeira às 09h37 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




PÉROLAS:

Pessoal, entrei agora nesta Linda Comunidade de Direitos Humanos, onde colhi estas pérolas abaixo. Retirei os nomes dos autores, pois estou publicando-as no meu blog. Elas se referem apenas ao tópico sobre a absolvição do Coronel Ubiratan, que matou 111 presos de Carandiru.  Presume-se que os doutos senhores & senhoras autores das pérolas que colhi sejam a elite pensante do País. Observem que a maioria dos posts são apenas retaliações pessoais, que fogem do assunto proposto, e nada constroem.

Um abraço e saludos.

 

Maria José Limeira

http://marialimeira.zip.net

..............

 

É uma gangrena social gente como vc. 

..........

Argumente como gente grande

..........

Sei lá.............acredito que pessoas como vc militem nos DH por ausência de discernimento, não por má fé.

...........

Para mim lixo é não ter prisão perpétua para estupradores!

...........

Você se acha a espertona tirando sarro do nosso companheiro, certo!? Fique sabendo que esses homens dão as suas vidas para salvar a sua e a da sua família.

...........

indo na esteira dos detratores dos direitos humanos, espero que quem defende o porco genocida do ubiratan leve bala de algum policial na rua, no "estrito cumprimento do dever legal" dele.

..........

...dá teus pulos, se morda, xingue muito!!

Se isso te irrita, espere ainda ter que aturar ele reeleito pelo povo!!

...........

Se alguém aqui for escroto só pode ser vc minha colega...

Alias nem sei qual é sua opinião, sua analfabeta funcional

..........

aliás, a estirpe de gente q escreve isso aí q vc escreveu, não está mto interessado em saber opiniões alheias..

..........

Quem defende bandido deveria ser seqüestrado por eles e torturado...

..........

Disfarce sua burrice.

..........

pra mim quem defende bandido, é bandido também!

Se não são pessoas com algum grau de retardo mental, então é má fé mesmo.

..........

mas por que será que esses SUSPEITÍSSIMOS defensores de direitos humanos só enchem o saco aqui, heim?

...........

Quanto ao que vão pensar do Brasil lá fora quero que se danem.

..........

 

Os oficiais nazistas fariam um grande sucesso na Polícia Militar de São Paulo.

...........

Fonte:

Comunidade “Direitos Humanos”

www.orkut.com/

 



- Postado por: Zezé Limeira às 02h23 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Um texto interessante

por onde uma cidade se intuba com seu kaos pirituba marginal onde trafega o tietê mas eu não vou ficar preso aqui dentro do carro enquanto o brother tira um sarro com a nossa cara na tv. por onde uma cidade se masturba com seu taos tatuapé anchieta bandeirantes tv globo e o povo com a cara de babaca gasta o que tem e o que não tem para discar pro BBB

federico baudelaire

 

viagens insanas

http://federicobaudelaire.zip.net

http://sagaranagens.zip.net

http://eugeniomallarme.zip.net

 



- Postado por: Zezé Limeira às 10h03 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




DESPEDIDAS

Afonso Romano de Sant´Anna

 

 

Começo a olhar as coisas

como quem, se despedindo, se surpreende

com a singularidade

que cada coisa tem

de ser e estar.

 

Um beija-flor no entardecer desta montanha

a meio metro de mim, tão íntimo,

essas flores às quatro horas da tarde, tão cúmplices,

a umidade da grama na sola dos pés, as estrelas

daqui a pouco, que intimidade tenho com as estrelas

quanto mais habito a noite!

 

Nada mais é gratuito, tudo é ritual

Começo a amar as coisas

com o desprendimento que só têm

os que amando tudo o que perderam

já não mentem.

 



- Postado por: Zezé Limeira às 10h59 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Erotiquinha

Clevane Pessoa de Araújo

 

 

Quando gozogozo,

bêbada do uzo-ozo

com gosto de anis,

grito,arfo,fremente.

 

De mim mesma,corro.

 

Por um triz,não morro.

 

Eu,pequena bacia d'água.

Você,chafariz 

 

Mais textos em meu Diário(blog):

http://www.clevanepessoa.net/blog.php

 

clevane pessoa de araújo



- Postado por: Zezé Limeira às 10h12 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Outro dia cai na rua

escorreguei

bati com a cabeça no chão

um gari ficou olhando

enquanto o galo crescia

 

Levantei-me correndo

meio assustado

resmungando

não queria atrapalhar

os transeuntes

(Carlos Assis)

...........

 

Um dia,

caí no meio da rua,

o carro quase passa

por cima de mim

e, por baixo da calcinha,

eu estava nua.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 01h03 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Quando fecho os olhos

sonho com o que não sou

vou aonde não devo ir

 

Não quero ficar longe

das coisas que amo

Mas o vento da noite

leva-me

para terras distantes

onde até o tempo é outro

(Carlos Assis)

...........

 

Quando fecho os olhos,

não consigo adormecer.

Você me aparece,

fantasma da meia-noite,

de sexo em punho,

sem-vergonha e impune.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 01h01 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




E sem saber a razão

De coisa alguma

Desperto

Impregnado pelo sentimento

Do mundo

(Carlos Assis)

..........

 

O sentimento do mundo

passa pela rosa,

pelo amor,

pela traição,

e vai parar numa estação

deserta

onde não passa mais trem.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h59 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A morte é o fim

O ponto final

Espetado na testa

O encontro com o nada

(Carlos Assis)

...........

 

A vida pode ser tudo

de bom.

Mas, a morte...

Bem, a morte

é inevitável.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h58 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Quando você for em casa

Vou abrir o quarto

Mostrar minha coleção de figurinhas

 

Quando você for em casa

Vou mostrar as fotos

Da minha infância

 

Pai , tenho saudades de você

(Carlos Assis)

..........

 

Às vezes, o pai vai embora,

é chamado de ingrato.

Mas, o que ocorre

é que ele perdeu a chave

da casa

e não se lembra mais

onde mora.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h56 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Se era para falar sobre a dor

Esta velha companheira

De todos os dias

Então melhor me calar

E dormir

Hoje não quero chorar

 

Mas se era para falar

Sobre o perfume das flores

Perdoe-me mãe natureza

O silencio

Perturbou minha idéias

E tudo o que faço

Não me satisfaz

(Carlos Assis)

...........

 

Uma lágrima,

somente uma lágrima,

pode perfumar um jardim

inteiro.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h53 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Atropelei um cachorro na estrada

Não parei o carro

Deixei ele se estrebuchando

Ganindo no acostamento

 

Fugi o mais rápido que pude

Pois não passo

De um verme nojento

(Carlos Assis)

...........

 

Um verme nojento

pode ficar cheiroso

e charmoso

se usar perfumes

da avon.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h52 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




De vermelho bombeiro

Pintei o chão para lembrar

O que aconteceu ontem

Caramba

Estou confuso

Não sei o que aconteceu ontem

Nem aonde eu fui

(Carlos Assis)

...........

 

Atropelei lembranças.

Assassinei saudades.

Mas inda me lembro

de como era quentinho

e aconchegante

o ventre da minha mãe,

onde morei um dia.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h50 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Trabalho com papéis foto copiados

No almoxarifado central

Da lavanderia do congresso nacional

Carrego os paralelepípedos

Da burocracia estatal

E os arquivo feito roupa suja

Um a um

Letra a letra

Esta verminose me domina

Todo dia

Não passo de um mitômano

Esperando a aposentadoria

Compulsória

(Carlos Assis)

..........

 

Burocracia é a mãe

de todas as doenças

que vitimam

as repartições públicas.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h48 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Fácil escrever sobre você

O problema

Escrever depois

Sobre outra coisa

Isto não vai ficar bem

Vamos ficar os dois feridos

Não posso evitar

Nunca mais diga

Atração física

Na minha frente

Fale sexo

Ou qualquer outra coisa

(Carlos Assis)

..........

 

Se você falar muito

em sexo,

eu vou ficar tão excitada,

que não me responsabilizarei

pelas conseqüências.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h46 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




OS FANTASMAS ESTÃO AQUI

Carlos Assis

 

todos os fantasmas de minha vida sombria

os que me atormentavam

vozes no escuro

os que me assustavam

arrastando coisas incolores

os que me olhavam

através de buracos nas paredes

 

os fantasmas estão aqui

estudando a dor que carrego

sorrindo para os espelhos

dançando no meio da sala

que mais podem fazer

já não sou menino

não acredito neles

nem nos cara-pintadas

 

os fantasmas estão aqui

segurando os joelhos

apertando as juntas dos dedos

tentando me acordar

para um momento mágico

entre os vivos

o amor é um fardo pesado

 

os fantasmas estão aqui

todos os fantasmas de minha vida sombria

rasgando papéis

alimentando borboletas

sentados ao lado

com sombrinhas transparentes

assistindo minha solidão

antes da luz se acender

 

fevereiro 2006

..........

 

Fonte: Comunidade “Carlos Assis – Poemas”

www.orkut.com/

 



- Postado por: Zezé Limeira às 01h33 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




CACHOEIRA

Maria José Limeira

 

Quando penso em você,

a cachoeira de Paulo Afonso

se muda para o meio

de minhas coxas...



- Postado por: Zezé Limeira às 12h52 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




mapa da mina

(nel meirelles)

 

conheço teus meandros

teus requintes

teus riachos

tuas sutilezas

 

conheces meus medos

meus acintes

meus penachos

minhas tristezas

 

ainda assim te mato

ainda assim me matas

..........

Fonte:

http://www.falapoetica.blogger.com.br/



- Postado por: Zezé Limeira às 10h15 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




AGRADECIMENTO AO POETA JOSÉ FÉLIX

Agradeço, de público, ao doce amigo José Félix, pelo destaque à nossa Oficina Literária, em seu blog "A Teia da Aranha", onde fui citada nominalmente. Nossa Oficina Literária foi fundada em 2002, quando eu estava proscrita de todas as listas, acusada de "mau comportamento", quando ousava criticar os textos que eu lia na internet. Minhas críticas pulavam as barreiras dos "gostei, queridinha"  e "adorei, amorzinho". Elogiar os textos sofríveis, é prestar um mau serviço aos autores e leitores. As opiniões dos leitores não podem ser tratadas como ofensas aos autores, pois sem leitores os livros não existem... Fui apoiada por uma boa parceira chamada Dira Vieira (a doce Dira!), que vem tocando para frente o nosso lindo projeto nesta linda Lista. A criação do blog, que veio posteriormente, foi apenas uma ousadia a mais! O mais interessante é que existiam muito mais pessoas insatisfeitas na net do que pensávamos e doidas (como nós) para debater textos.
Visitem, por favor, o blog de José Félix, "A Teia da Aranha":
http://www.ateiadaaranha.blogspot.com/

Vejam nossa Oficina Literária:
http://oficinaliteraria.zip.net

Saludos, com meu sincero apreço.
Maria José Limeira



- Postado por: Zezé Limeira às 02h39 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A-PAGÃO

Maria José Limeira

 

Para Antonio Carlos de Menezes

 

Enrolei bandeiras do passado.

Dei vários tiros no escuro.

Tolerei o que era intolerado.

Dei salto grande no futuro.

 

Caprichei na fantasia côr-de-mel.

Enfeitei maracá, deitei na esteira.

Penteei cabeleira, onde pus gel.

Dormi ontem, acordei na quarta-feira.

 

Todo sonho mal-sonhado é pesadelo.

Todo amor mal-amado é danação.

Mal de quem vê e se recusa a vê-lo

é enganar mente e perder coração.

 

Tudo que aqui conto foi somado,

como tudo que conto bem medido.

O bom de toda história é o encantado.

O fim de todo sonho é o sucedido.

 

 

 



- Postado por: Zezé Limeira às 09h53 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Tenra carne...

 

Tenra carne, alvas mãos, olhar em fogo, brilhos escondidos no luar, chamas contínuas, tato aguerido, mil beijos pra te fazer mulher, doces suspiros, eternos gozos, clamor no abraço de ontem, hoje aos cantos, amanhã no despertar, quietude em gemidos, ardência no peito arfante de mais um gozo, delícias no cair da noite sem muitos receios, teus seios em minhas mãos, tua boca em minha boca, ar quente em meus pulmões, alucinas, me enlouquece, deliras, saio do ar, vagando nesse mar de calmas águas, o brilho aumenta, o calor - chamas, tantos gozos, volúpia armada, nem pensamos em cheiros, gestos e gostos tão próximos, tão pertos, tanto amor, tanta paixão, nervo de aço, sua bunda maravilhosa, fartas coxas, me enche de tesão, o seu tesão, outro gozo, gozo abrasador, beijos multiplicados, corpos ardentes, nada na mente senão paixão, desenfreada paixão, meu gozo explode na sua volúpia, carne tenra, alvas mãos, olhar em fogo, brilho crescente, a Lua ainda está lá, língua sedenta, boca que mergulha com avidez, paixão, no ritmo da noite, amor...

 

Peixão89

 

Publicado no Recanto das Letras em 29/03/2005



- Postado por: Zezé Limeira às 02h33 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Contato sem telefone.

(Marco Bastos)

 

Para Maria José Limeira

 

Ave-Maria, Maria tão cheia de graça.

Tem outra coisa que se chama telefone.

Tem aparelho, aparelho com outro nome,

que é diferente de ser, orelhão de praça.

 

Não sei se o poeta da praça é vadio,

ou se para ele a vida está por um fio.

sei que não passa fome, sei que não passa frio,

e a mulher dele por sorte, entra no cio.

 

Não sei também se faz bem, loas boas e trovas,

ou se só fez essas que tu agora reprovas.

Se sapato engraxa por lá, não se entreva;

se enleva com trovão, sem telefone, com tato.

 

 

 



- Postado por: Zezé Limeira às 12h07 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Sei não - Di Maio

Sei sim - Maria José Limeira

----------

 

Deve ser bom ter certeza

De alguma coisa na vida;

Me encanta quem tem firmeza

E afirma bem convencida:

(Di Maio)

 

 

De certeza certa mesmo

eu sei o que ainda vem:

um ponta-pé sob a mesa,

e o adeus do meu bem.

(Maria José Limeira)

 

 

Sabes do que ainda vem,

De que te adianta, então?

Insistes em que é teu bem

quem te causa aflição.

(Di Maio)

 

 

De amor muito se sofre.

Quem não tem dor é maior.

Segredo guardo no cofre.

O infeliz dorme só.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 11h49 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Sei não - Cont.

Todo isso é assim,

Todo aquilo é assado;

Tudo de um só jeito, enfim,

Bem medido e bem somado.

(Di Maio)

 

 

O que é medido tem sobra.

O que é somado tem jeito.

Todo buraco tem cobra.

Todo bem é meio mal-feito.

(Maria José Limeira)

 

 

Nem todo buraco tem cobra,

Nem todos são tão azarados;

Achar mal feito em toda obra -

Eis a sina dos mal amados.

(Di Maio)

 

 

Quem caça tem que ter cão.

Pois o gato não lhe serve.

Quem ama tem coração.

Quem tem paixão queima e ferve.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 11h46 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Sei não - Cont.

Sonhador incorrigível,

Sou atento ao pesadelo;

Aquele monstro terrível

Vem da alma, é um apelo.

(Di Maio)

 

 

O monstro às vezes é sonho.

A fada nem sempre existe.

O ridículo é bisonho.

Quem mais quer nunca desiste.

(Maria José Limeira)

 

 

Não descartes o que é sonho

Dizendo: "Não é real."

O ridículo e o bisonho

São o teu bem e teu mal.

(Di Maio)

 

 

Do sonho tiro desejo.

Do real nada aproveito.

Do amor quero mais beijo.

Amor só presta no leito.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 11h44 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Sei não - Final

E o tal amor mal amado?

É mesmo uma danação!

Ninguém aguenta, coitado,

Tamanha contradição.

(Di Maio)

 

 

Dentro do sim, o meu não.

Bem e mal: modo contrário.

No talvez, a ilusão.

No meu viver, relicário.

(Maria José Limeira)

 

 

Se atravessas o espelho

Para viver ao contrário,

Diante de ti me ajoelho -

E beijo-te o relicário.

(Di Maio)

 

 

Relicário não adianta.

Sempre fica onde está.

Quem gosta de mim me canta.

Beija-me naquele lugar.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 11h41 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




CONVITE:

 

Você gosta de elogios aos seus textos?

Nunca lhe passou pela cabeça que esses elogios

podem ser falsos ou conversas de

compadres e comadres, no intuito de

apenas agradar?

Venha ouvir opiniões sinceras sobre as

suas produções. É grátis.

Vamos brigar pelos bons textos.

 

O caminho é este:

Entre em nossa Oficina Literária.

E este é o endereço

para onde você deve mandar seu mail:

 

oficina_literaria-subscribe@yahoogrupos.com.br

 

Boa sorte!

Saludos.

Maria José Limeira



- Postado por: Zezé Limeira às 12h35 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




MEU SEXO
Hilton Junior

Pedem a pornografia
Dou-lhes a arte no papel
Faço minha Dama gemer
E de orgasmo atingir o céu

Em seus gritos de prazer
Chama o meu nome
Diz: venha me fazer
Dê-me sua coisa enorme

Mas de pornografia
Meu sexo padece
A Dama vira de lado
E o céu escurece

Não deixo pra trás
Pego em sua cintura
Faço sexo voraz
Levo minha Dama à loucura

Venham ver em

http://massaraiete.zip.net
..........

UMA COISA ENORME
Maria José Limeira

Na noite de núpcias,
em plena lua-de-mel,
a noiva assustou-se
(e muito!)
quando viu a coisa
grande.
Saiu correndo,
pelo meio da rua.
E o noivo nu,
em plena perseguição.
Ela voltou
pra sua antiga casa,
onde chegou gritando:
-Maaiiêê!!!
Vem veeeerrr!!!





- Postado por: Zezé Limeira às 04h51 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




FOLHETINS DO LERDO CARANGUEJO

líria porto / Maria José Limeira

...........

 

lucubração

líria porto

 

para se penetrar

no escuro dos segredos

é preciso apagar a língua

e acender os nervos

 

DISSIPAÇÃO

Maria José Limeira

 

Quem tem segredo

esconde.

Mas quem tem medo...

a onde?



- Postado por: Zezé Limeira às 11h26 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Caranguejando - Final

preocupações

líria porto

 

enquanto não se chega

às conseqüências do ontem

às conclusões do amanhã

aumenta-se a prega na testa

e a insônia

 

 

DIVAGAÇÕES

Maria José Limeira

 

As aparências

do ontem

mudam muito

a face do hoje.

...........

 

arrogância

líria porto

 

quem acha que só há errado e certo

ao se defrontar com as diferenças

por não ter argumento

encrespa-se

 

PETULÂNCIA

Maria José Limeira

 

Os de coragem

reagem.

Os fracos,

viagem.

 

 



- Postado por: Zezé Limeira às 11h24 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________





BIOGRAFIA
Maria José Limeira (Ferreira) nasceu em João Pessoa-PB, Brasil, fez curso (incompleto) de Filosofia Pura na UFPB. Presa, em 1964, pelas forças da repressão, no Quartel do 15RI, abandonou seus estudos superiores,auto-exilando-se nas cidades do Rio e São Paulo, onde conviveu com os escritores Aguinaldo Silva, Vinicius de Moraes, Assis Brasil, José Edson Gomes. Conheceu, no Rio, o poeta português e crítico literário Arnaldo Saraiva, da cidade do Porto, que dedicou a ela seu livro ""Encontros/Des-encontros, amizade que perdura até hoje. Retornou à Paraíba nos anos 70, quando ingressou no Jornalismo, começando como repórter até chegar a ocupar cargos de Direção em diversos jornais, inclusive no semanário "O Momento", que ajudou a fundar...

Livros publicados:
"Margem", "Aldeia virgem além", "As portas da cidade ameaçada", "O lado escuro do espelho" (contos); "Olho no vidro"(novelas) e "Luva no grito" (romance). Escreveu também peças teatrais, como "Os maloqueiros", "O transplante" e "O alcoólatra". A peça "Os maloqueiros" recebeu Menção Honrosa em concurso de âmbito nacional promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte-MG. Atualmente, escreve um livro de "Memórias".

Outros textos inéditos:
"Contos da escuridão" (contos), "Todos os seres" (poemas longos), "Crônicas do amanhecer" (crônicas). Foi uma das fundadoras, na Paraíba, do Movimento Feminino Pela Anistia (MFPA-Pb), num esforço conjunto com outras entidades pela promulgação da anistia ampla, geral e irrestrita no Brasil. Atualmente reside em João Pessoa-PB.
Quer entrar em contato comigo? Então escreva:
Email: mlimeira_blog@yahoo.com.br