Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, MANGABEIRA, Mulher


Histórico:

- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/03/2006 a 31/03/2006
- 01/02/2006 a 28/02/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/12/2005 a 31/12/2005
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005
- 01/12/2004 a 31/12/2004



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- Voando pelo Céu da Boca (Dira Vieira)
- Eduardo Gomes - Eróticos e Sensuais
- Luiz Alberto Machado - Eróticos
- Engrenagem - André Ricardo Aguiar
- Antonio Mariano
- Luiz de Aquino
- Simone Carneiro Maldonado
- Zumbi, escutando blues - Linaldo Guedes
- Joaquim Evónio - Varanda das Estrelícias
- Mauro Cassane
- André Chalom
- Green Peace
- Oficina Literária
- Ale Carvalho
- Analu
- Literatura clandestina
- Lúmini - Companhia de Dança
- Jornalista de Merda
- Contos sado-masoquistas
- A cena muda
- O Cárcere das Asas
- Amina Ruthar
- Boicote contra Bush
- Diego Remus - Hyperverve
- Educação - Blog da Cremilda
- Cavalo Verde
- Trabalho & Educação
- Carmen Neves
- J.T. Parreira
- Tulio Vianna
- Luciana Pessanha Pires
- Ensinando tolerância - Brasil
- Manuela Fialho
- Território Mulher
- Cibercultura
- Dicionário de Direitos Humanos


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout por



EU VI TEU NOME ESCRITO

Maria José Limeira

 

No meu caderninho escolar.

Nas paredes do colégio.

No registro de casamento.

Na certidão do divórcio.

Na lápide do Cemitério

Senhor da Boa Sentença.

 

 

É OU NÃO É?

Maria José Limeira

 

A vida é e não é.

Se for, tudo bem.

E se não for?

Se não for,

tudo acabado entre nós...

 

 

ESPELHO CEGO

Maria José Limeira

 

Todo fantasma

que se olha no espelho

tem insônia

e sofre de pesadelo.



- Postado por: Zezé Limeira às 03h22 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




VÔOS

Maria José Limeira

 

No primeiro bater de asas,

volta ao chão.

Do segundo vôo em diante,

vai mais longe.

Quem sabe, um dia retorne? 

 

 

MINHA MÚSICA PREFERIDA

Maria José Limeira

 

Vai, azulão.

Diz a ele

que ainda estou apaixonada,

e também tenho coração...

 



- Postado por: Zezé Limeira às 03h16 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A CARNE É FRACA

Maria José Limeira

 

Dizem que carne é fraca.

Poeta não vale a pena.

Se adoece, vai pra maca.

Quando triste, entra em cena.

 

Poesia borda o encantado.

Poeta canta o sereno.

Ora é agigantado.

Em outra hora, pequeno.



- Postado por: Zezé Limeira às 03h04 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A MORTE DO POETA

Maria José Limeira

 

Poeta que é bom não morre.

Ficará para semente.

Quem me ama me socorre,

ainda que não me esquente.

 

 

BEIJO SUADO

Maria José Limeira

 

Beijo é coisa de paixão.

No meio termo não fica.

Tem beijo no coração

e beijo na bunda rica...



- Postado por: Zezé Limeira às 02h25 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




LAMBRETAS E GUMEX

Nel Meirelles

 

há uma gangue

de formigas vermelhas

dançando rock´n roll

no armário da cozinha

 

usam casaco de couro

bota comprida

e morrem quando

cheiram inseticida



- Postado por: Zezé Limeira às 02h54 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




RADICALIZAÇÃO

Maria José Limeira

 

Entre amor & ódio,

dor & prazer,

fazer & não-fazer,

não existe meio termo.

 

 

VENENO MORTAL

Maria José Limeira

 

O amor é como a fome.

Veneno que vai pingando

nas veias

e mata lentamente...



- Postado por: Zezé Limeira às 02h21 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




ANGÚSTIA

Maria José Limeira

 

A angústia de quem ama

é muito grande.

Não cabe no divã

do psicanalista.

 

 

CARAS & BOCAS

Maria José Limeira

 

Foram tantas bocas.

Tantos abraços

& enlaços.

Tantas pernas

perfumadas

& sexos

de todos os tamanhos.

Depois,

tantas solidões...



- Postado por: Zezé Limeira às 02h18 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A TUA PELE NUA...

 

QUANDO A TUA VOZ ME FALAR BAIXINHO PALAVRAS DE AMOR, FICAREI EM ESTADO DE GRAÇA...

 

ENTÃO, DEIXAREI AS TUAS MÃOS DESLIZAREM EM CADA CURVA DO MEU CORPO E, POUCO A POUCO, LERÁS EM MEUS OLHOS A EMOÇÃO DESSE MOMENTO MÁGICO.

 

NO INSTANTE, EM QUE A TUA PELE NUA SE ENCAIXAR NA MINHA: ME ENCONTRAREI!

 

Cármen Neves

17.03.06

http://www.carmenneves.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=124415



- Postado por: Zezé Limeira às 01h44 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




MUDEZ

Maria José Limeira

 

Prezada(o) amiga(o).

Vamos e convenhamos.

Ao invés de gritos

na cama,

não seria mais bonito

dizer "huuummm..."?

 

 

AMOR & ÓDIO

Maria José Limeira

 

Quando vejo uma moça

falando mal de um rapaz,

fico quieta e ruminando:

-Aí tem coisa!

 

 

TROPEÇOS

Maria José Limeira

 

Mesmo com dores-de-cotovelo,

sem senhum direito,

na prisão, a pão e água,

ainda é possível falar

de amor...

 

 

LOUCURA

Maria José Limeira

 

O louco tem a boca

desdentada,

os ouvidos sujos,

as roupas rasgadas,

as mãos rudes,

a mente obnubilada...

E, mesmo assim,

ama!



- Postado por: Zezé Limeira às 02h15 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




NÃO É SÓ CASA & COMIDA...

Maria José Limeira

 

Quem pensar que um gato

precisa apenas

de casa & comida

para ser feliz

está muito enganado.

Gatos gostam muito

& muito

& muito

de sexo!

 

 

ARRANHÕES & MORDIDAS

Maria José Limeira

 

Quando falei pra meu gato

que não precisava

me arranhar e me morder

para sermos felizes,

ele me respondeu

cofiando os bigodes:

"Dê-me casa & comida,

senão eu lhe mato!

Atrevida!"



- Postado por: Zezé Limeira às 10h32 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




GATOS ESCALDADOS

Maria José Limeira

 

Era um gato lindo,

feliz e felpudo.

Até que levou

balde de água fria

e perdeu tesão...

 

 

GATO FUJÃO

Maria José Limeira

 

Meu gato fugiu de casa.

Como vou contar a história

de suas sete vidas

em três linhas?

Meu gato não é tão pequeno

assim...



- Postado por: Zezé Limeira às 10h30 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




PÊLOS

Maria José Limeira

 

O tapete

da minha sala

está cheio

de pêlos

de cachorro.

 



- Postado por: Zezé Limeira às 10h28 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




QUATRO LINHAS

Maria José Limeira

 

Na primeira linha, beijo.

Na segunda, vou em frente.

Na terceira, meu desejo.

Na quarta, um sol-poente.

 

 

CINCO LINHAS

Maria José Limeira

 

Na primeira linha, medo.

Na segunda, desvario.

Terceira chega em segredo.

Na quarta, amor e cio.

 

E na quinta linha, nada.



- Postado por: Zezé Limeira às 10h24 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




NA BACIA SANITÁRIA

Maria José Limeira

 

Sentada na bacia sanitária,

eu lia uma revista

de nus masculinos.

Achava possível

reencontrar teu corpo

assim.

Adormeci ali,

depois de perder

toda a esperança...

 

 

ROCK PAULEIRA

Maria José Limeira

 

Rasguei tua foto,

num gesto de impaciência.

Não tinha nada a ver

com Elis Regina.

Parecia mais

um rock pauleira

violento...



- Postado por: Zezé Limeira às 10h23 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




QUEM SOMOS?

Maria José Limeira

 

Se somos quem somos,

e quem não somos sabemos,

por que ficou tão difícil

localizar o fio

do novelo?

 

 

O TRABALHO DAS MÃOS

Maria José Limeira

 

O poder das mãos

é tão forte,

que é possível

jogar de volta

para o céu

a estrela cadente...

 

 

POETAS SÃO TOLOS

Maria José Limeira

 

São os poetas

(os que mais se casam)

os únicos que ainda

acreditam

em amor eterno.

 

 

MÁGICAS

Maria José Limeira

 

Quando o mágico

começou a função,

diante da multidão,

levantei-me na platéia,

e gritei:

-É mentira!

 

E ninguém acreditou em mim...



- Postado por: Zezé Limeira às 10h21 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




CHAMEM A POLÍCIA!

Maria José Limeira

 

Da última vez

que transamos,

começamos na cozinha,

à beira do fogão.

Quando alcançamos

a cama,

vi a coisa preta,

comecei a gritar.

Os vizinhos chamaram

a polícia.

Fomos presos

(eu e ele)

em flagrante delito!



- Postado por: Zezé Limeira às 10h18 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




ALÔ ALÔ AMIGOS

Maria José Limeira

 

Para amar na cama,

embolados nos lençóis,

não é preciso falar

Inglês,

Francês,

Português

ou Esperanto.

Basta entender

de uis e ais!



- Postado por: Zezé Limeira às 10h16 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




EU SOU FELIZ

Maria José Limeira

 

Porque te amo.

Porque te amo.

Porque te amo

e porque te amo.    

 

 

FALSO BRILHANTE

Maria José Limeira

 

Não se engane

com o brilho

de certas pedras

preciosas.

Às vezes são

falsos brilhantes,

simples pedaços

de vidro...

 

 

PULSOS CORTADOS

Maria José Limeira

 

Eu sempre imaginei

um dia

cortar os pulsos,

deitada na banheira

de água morna.

Mas, desisti.

Morrer assim

não seria elegante

para uma pessoa

bonita como eu...

 

 

ATO DE AMOR

Maria José Limeira

 

Quando estamos sozinhos,

na cama,

tiro a roupa,

desprendo os cabelos.

Pareço uma louca.

É assim que você gosta

de mim...



- Postado por: Zezé Limeira às 10h39 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




OIÊ AMIGA!

Maria José Limeira

 

Como vai?

Tudo bem?

Estou telefonando

para te dizer

que não vai ser possível

comparecer ao encontro

marcado.

Morri ontem! 

 

 

HELLO BABY

Maria José Limeira

 

Alô amiga?

Estou lhe telefonando

para tirar uma dúvida.

Aquele gato, quando saímos

juntos, ontem,

me disse "I love you".

O que isto quer dizer,

já que não falo Inglês?

Será algum palavrão? 



- Postado por: Zezé Limeira às 10h37 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




MOVIMENTO

Maria José Limeira

 

Lanço meu grito primário.

Não me escutas.

Minha voz bate calçadas,

tropeça em meras escadas,

vence ruas,

joga-se ao mar,

gira em torno do nada...



- Postado por: Zezé Limeira às 02h00 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




ÚLTIMO APELO

Maria José Limeira

 

Não te pedirei mais

do que aquilo

que já não podes me dar:

-Ama-me!

 

CANÇÃO DE NINAR

Maria José Limeira

 

Essa tristeza vadia,

não tendo a quem recorrer,

encosta a cabeça

no meu ombro

e dorme.

Em pleno meio-dia.



- Postado por: Zezé Limeira às 01h58 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




COMEÇO & FIM

Maria José Limeira

 

Em todo começo, flores.

Pelo meio, decepção.

O fim de tantos amores

só faz mal ao coração...

 

 

MENTIRAS

Maria José Limeira

 

Dinheiro não traz

felicidade.

O amor é eterno.

Quem ama não mata.

 

São mentiras necessárias

à sobrevivência...



- Postado por: Zezé Limeira às 01h57 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




PRÉ-VISÃO

Maria José Limeira

 

Não lamentes

a dor

que ainda vai

nascer...

 

 

O QUE EU GOSTO

Maria José Limeira

 

Gosto de te ver chorando.

Só para ter o prazer

de, te abraçando,

te consolar...



- Postado por: Zezé Limeira às 01h55 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




VIDRO DE PERFUME

Maria José Limeira

 

Ganhei um vidro de perfume

Toque de Amor.

Fui com o namorado

ao cinema.

Mas, quem aproveitou

o cheiro

foi outro cavalheiro

ao lado,

que não prestava atenção

ao filme...

 

 

NO ESCURO DO CINEMA

Maria José Limeira

 

No escurinho da platéia,

tem pipoca, bombom, chiclete,

e mãos ansiosas

para pintar o sete.



- Postado por: Zezé Limeira às 01h53 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




VÃ ESPERA
Maria José Limeira

Esperei você, de pé.
Esperei sentada.
Cansei-me de tudo.
Esperei deitada.
A cada buzina de carro,
na esquina,
um pulo no coração.

Esperei em vão...



- Postado por: Zezé Limeira às 04h31 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Haicai

Galinha nova

não precisa de cafife

pra se coçar.

(Antonio Adriano de Medeiros)



- Postado por: Zezé Limeira às 03h46 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




SUSPEITAS

Maria José Limeira

 

Tudo parecia tranqüilo

entre eu e meu parceiro.

Porém, um dia, ele voltou

pra casa

com um sorriso misterioso.

Banhava-se e perfumava-se

com mais freqüência.

Saía lépido e faceiro.

Voltava alegre.

Parecia ter 20 anos

a menos.

Agora, pergunto

a todos vocês:

O que será

que estava acontecendo?

 

 

VOLTAR NÃO É TUDO

Maria José Limeira

 

Se meu amor me amasse,

ele não voltaria

apenas para casa.

Retornaria à minha cama,

como antes,

para tornar reais

nossas lembranças.



- Postado por: Zezé Limeira às 02h38 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




MINHA OUTRA VIDA

Maria José Limeira

 

Eu não preciso morrer

para ter outra vida.

De dia, eu sou você.

À noite, abro ferida.



- Postado por: Zezé Limeira às 02h35 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




RUM COM COCA-COLA

Maria José Limeira

 

Passou-se o tempo

de tomar rum

com coca-cola.

Agora só tomo cachaça.

Quero evitar

que continuem matando

as criancinhas

no Iraque...

 

 

LONGE & PERTO

Maria José Limeira

 

Eu não concebo

os gritos do coração

quando os lábios

estão longe,

e a solidão

tão perto...



- Postado por: Zezé Limeira às 02h34 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




LUZ NO FINAL DO TÚNEL

Maria José Limeira

 

Sempre ouvi dizer

que luz no final do túnel

seria a última esperança.

No meu caso, não deu certo.

No final do túnel,

bandidos vestidos

de policiais

praticavam seus atos

de terror.

Sem o menor constrangimento!

 



- Postado por: Zezé Limeira às 02h33 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




DE BAIXO A-CIMA

Maria José Limeira

 

Olhando de baixo

para cima, vejo pés,

canelas azeitadas

para correr da vida.

Depois das coxas,

vejo-me entrepernas.

E aí...

Bem, aí não posso dizer

o que vejo,

para não ser chamada

de imoral.



- Postado por: Zezé Limeira às 11h41 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Num País de analfabetos, quem sabe ler é considerado supérfluo.

(Miroslav Kresla)



- Postado por: Zezé Limeira às 02h25 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




FLORES
Maria José Limeira

Pode ser que a margarida
seja bonita.
A rosa, a mais formosa.
Mas, os girassóis...
Ah, os girassóis...
...são as flores

dos meus abismos.

 



- Postado por: Zezé Limeira às 10h40 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




"Meu cérebro é meu segundo órgão favorito"

(Woody Allen)



- Postado por: Zezé Limeira às 09h53 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




FOLHETINS DAS TROVAS VADIAS

Liria porto & Maria José Limeira

...........

 

 

eu tenho cada desejo

cada idéia tão louca

quero ser batata-frita

pra crocar na tua boca

(líria porto)

 

 

Meu desejo é incessante.

Primeiro, eu sou leoa.

Só me transformo em crocante

quando trova é muito boa.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h50 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Trovas vadias - Cont.

já muito brilhei estrela

já pintei um arrebol

já fiz as fases da lua

já tasquei fogo no sol

(líria porto)

 

 

Em estrela me virei.

Na vida, pintei o sete.

Toda rainha tem rei.

Todo carnaval, confete.

(Maria José Limeira)

*

 

lá no alto existe um moço

cheio de olhares pra mim

vou buscar jiló pro almoço

trago flores do jardim

(líria porto)

 

 

Lá no alto, um ti-ru-li,

que importei de Portugal.

Mais embaixo, bem aqui,

tem bandeira nacional.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h48 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Trovas vadias - Cont.

tu tens gaiola de ouro

sou livre no meu poleiro

a tua hora é marcada

meu relógio é sem ponteiro

(líria porto)

 

 

Passarinho na gaiola

emite canto sombrio.

Melhor comer mariola

do que viver em fastio.

(Maria José Limeira)

*

 

quando me olhas assim

e me sorris desse jeito

pinto a boca de carmim

e não saio do teu leito

(líria porto)

 

 

Quem deita no leito sonha.

Olho aberto tudo vê.

Travesseiro não é fronha.

No sofá, vejo tv.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h45 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Trovas vadias - Final

vento norte que vem vindo

destramela meu portão

fome de amor estou indo

vou comer na tua mão

(líria porto)

 

 

Quando, à noite, sopram ventos,

ouço vozes sussurradas.

Apuro os pensamentos.

Dou bom-dia_às madrugadas.

(Maria José Limeira)

*

 

vaga nuvem vagabunda

nave vaga navegava

vagalume cova funda

era a vela que velava

(líria porto)

 

 

Vaga ursa, vago amor,

que vinga no meu penar.

Em todo sol, esplendor.

Em toda lua, luar.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 12h43 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Homenagem ao Dia da Poesia:

SERENATA

(Nel Meirelles) 

dois cães
uivando
na noite vazia:
o poeta
e a poesia



- Postado por: Zezé Limeira às 09h27 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




9.526 ACESSOS

Meu blog atinge 9.526 acessos.

Meus agradecimentos aos ilustres visitantes!

Falem comigo:

mlimeira_blog@yahoo.com.br

Saludos!

Maria José Limeira



- Postado por: Zezé Limeira às 04h20 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Para as vítimas de crimes na internet:

Como denunciar os crimes da internet

 

SITES E TELEFONES QUE RECEBEM DENÚNCIAS

 

Pornografia infantil e pedofilia

Hotline-BR

www.denuncie.org.br

www.hotline.org.br

www.censura.com.br

Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência

www.abrapia.org.br

Secretaria Especial de Direitos Humanos

tel: 0800-990-500

 

Homofobia

Grupo Gay da Bahia

www.ggb.org.br

tel:(71) 3322-2552

Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo

www.comunidadeglbt.com.br

 

Racismo, xenofobia, apologia ao nazismo e outros

Web Justice

www.webjustice.org

Safernet

www.denunciar.org.br

Ministério Público Federal

www.prsp.mpf.gov.br/digidenuncia.htm

Polícia Federal

dcs@dpf.gov.br

.......

Fonte:

http://revistaepoca.globo.com/Epoca/1,6993,EPT1130068-1655,00.html

------

Saludos. Maria José Limeira 



- Postado por: Zezé Limeira às 03h53 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Mensagem recebida

Obrigada, Maria. No meio do deserto, há anjos no asfalto, não esquente a moringa amiga que não vale a pena, coloque água fresca no pote. O lance é o seguinte: ultimamente estou procurando manter os pensamentos com pessoas que me fazem sorrir, se algo começa a me empaçocar deleto da minha memória.

 

Coração, no mundo agreste

se tanto te rejeitaram,

conta os afetos que deste

esquece os que te negaram!

 

(Eugênia Maria Rodrigues)

 

A gente vai se falando, quer coisa melhor do que escrever, nas horas de aperto?

BeijoK no coração  da Rô

 

http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br



- Postado por: Zezé Limeira às 03h26 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




BERTOLD BRECHT

Poema

 

Eu era filho de pessoas que tinham posses

Meus pais puseram um colarinho engomado ao redor do meu pescoço

E me educaram para ser servido

E me ensinaram a arte de dar ordens.

Olhei ao redor de mim,

não gostei das pessoas da minha classe

nem de dar ordens, muito menos de ser servido.

E abandonei as pessoas da minha classe

para viver ao lado dos humildes .

..........

Fonte:

http://leopoldina.zip.net/

 



- Postado por: Zezé Limeira às 09h14 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




PELEJA DA PROFESSORA MALVADA CONTRA A ESCRITORA MAL-CRIADA

 

Olha aí quem vem de novo:

A veinha assanhada

De poesia sabe tudo

De Educação não sabe nada!

(Autor desconhecido)

 

Eis que volta a atacar

a Moura Torta inquirida.

Não sabe se vai ficar

ou se parte pra outra vida.

(Maria José Limeira)

 

Isso é coisa de gentinha

Nenhuma consideração

E a veinha aindar quer

Postar sobre educação!

(Autor desconhecido)

 

A Moura pensa que é gente.

Que sabe de Educação.

Um pé atrás e outro na frente,

acha que aluno é canhão.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h48 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

Meu linguajar é simplório

Como todo coloquial

Melhor que dizer bonito

Tanta coisa bestial.

(Autor desconhecido)

 

Seu linguajar é tortura,

palmatória, bofetão.

Impinge a amargura

naquele que lhe diz não.

(Maria José Limeira)

 

Meus versinhos são simplórios

Simplórios sei que são

Prefiro versinhos simples

Que postar palavrão.

(Autor desconhecido)

 

Seu linguajar é rasteiro,

pois não sabe o Português.

Nem todo homem é rameiro.

Nem todo aluno é freguês.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h45 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

Meus versos não são roucos

Como os do amigo Bandeira

Deus me livre da cremilda

Que só sabe falar asneira!

(Autor desconhecido)

 

Deus nos livre de tal mestra.

Se Bandeira fosse vivo,

diria assim:”-Alô, canhestra!

Que nenhuma diva é divo!”

(Maria José Limeira)

 

Paraíba é masculina

Mulé macho, sim sinhô!

Filosofa quando chora

E quando faz ... tricot!

(Autor desconhecido)

 

Procure um macho, querida,

que é o que bem lhe falta.

Eu não sirvo pra ferida.

Se junte com sua malta.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h43 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

Meus versinhos agora vou

Postar de novo aqui

Quem os ler podes crer

Tem motivo pra sorrir.

(Autor desconhecido)

 

Todo verso ruim tem fama,

como eguinha pocotó.

Bem faz quem muito ama

e sofre quem fica só.

(Maria José Limeira)

 

 

Que coisa pavorosa!

Que coisa mais feinha!

Essas palavras cabeludas

Do teclado da veinha!

(Autor desconhecido)

 

Além de torturar criança

a professora molesta

quem inda tem esperança

de dançar tango em festa.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h41 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

Desse jeito dá piolho

Vê se trata com escabim

Essa ode ao linguajar tosco

Melhor para você e para mim

(Autor desconhecido)

 

E como se não bastassem

tantas arbitrariedades,

ela inda pede que cassem

quem inventou as saudades...

(Maria José Limeira)

 

Paraíba é mulher macho

Torturada diz que foi

Pelos milicos eu não sei

Isso é coisa para dormir boi

(Autor desconhecido)

 

Comadre, isso é cantada.

Mas pra você eu não sirvo.

Rode a bolsa na calçada.

Basta dar somente um silvo.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h38 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

A crecrê até me lembra

Aquela ogro Fiona

Não se espantem se vier

Candidata pelo PRONA

(Autor desconhecido)

 

A DanDan bem me recorda

os filmes de faroeste

que penduravam na corda,

sem julgamento que preste.

(Maria José Limeira)

 

A veinha tá bolada

Com a Turma do Arrastão

Orgulhosa da irmãzinha

Que só fala palavrão!

(Autor desconhecido)

 

Comadre, vê se me esquece.

Já disse e torno a dizer.

Não tenho aquilo que cresce

e não sirvo pra você.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h36 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Cont.

Educação de Qualidade

Já expulsou a cremilda

Não importa a idade

Ô mulé sem classe!

(Autor desconhecido)

 

Tem gente que não se manca.

Tem gente que mal poeta.

Tem jumenta que é potranca.

Não sai de cima nem desinfeta.

(Maria José Limeira)

 

 

A Assembléia de Deus de Itaquera

Expulsou a cremilda também

Nem adiantou clamar pro pastor

Aleluia, irmão, Amém!

(Autor desconhecido)

 

Se Assembléia expulsa,

de Deus não poderá ser.

Pois Cristo beijou uma puta,

sem com a pedra lhe bater.

(Maria José Limeira)



- Postado por: Zezé Limeira às 08h34 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Desafio - Final

De quantas foi expulsa?

Já desisti de contar

Vou botar o link aqui

Pra você mesmo consultar

 

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=6302959&tid=2436839428002591347&na=1&nst=1

(Autor desconhecido)

 

Comadre, desista, eu peço,

pois sua arenga é banal.

Para todo réu confesso

inda resta um bom final.

(Maria José Limeira)

 

 

Ô galera da Humanos

Já vou dar Tchau aqui

Meu acesso é discado

Meu dinheiro não é capim!

(Autor desconhecido)

 

Seu capim pode guardar

pra comê-lo em refeição.

Toda burra quer pastar.

Todo burro é rufião.

(Maria José Limeira)

..........

Fonte: Comunidade “Direitos Humanos”

www.orkut.com/

 



- Postado por: Zezé Limeira às 08h30 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




“Não devemos ter medo dos confrontos...
Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas.“

(Charles Chaplin)



- Postado por: Zezé Limeira às 02h26 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




FOLHETINS DA PROFESSORA ARBITRÁRIA

Maria José Limeira

 

(Inspirados nos professores e professoras que torturam alunos nas escolas)

 

Comadre, vou te contar

como este mal não tem cura.

Se aluno desafiar,

vai ter pau da ditadura.

 

Eu por mim não admito

nenhuma contestação.

E o Alcorão eu cito:

aluno não tem razão.

 

Na minha sala de aula,

nunca admito intriga,

pode ser de João ou Paula.

Eu tenho rei na barriga.

 

Menino, fique em silêncio,

quando professora ordena.

O castigo é cilício

pr´aquele que me condena.

 

E se não fizer direito,

não será rezada missa.

Pr´aluno que não tem jeito

a gente chama a “poliça”.



- Postado por: Zezé Limeira às 11h48 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Professora arbitrária - Final

Na escola que imagino

professora é pedestal.

Ou aluno fala fino

ou vai cantar no quintal.

 

De hitler sou defensora.

Aquele é que era gente.

Como boa educadora,

do aluno arranco dente.

 

Pr´aluno mal-educado

só uma boa palmatória.

Aluno pra mim é gado.

Esta tese é meritória.

 

Eu não quero nem saber

desse tal direito humano.

Pois no meu livro abecê,

todo aluno é insano.

 

Criança é como bicho:

só aprende se apanhar.

Aluno pra mim é lixo

que gari pode levar...

..........

Fonte:

Comunidade “Direitos Humanos”

www.orkut.com/



- Postado por: Zezé Limeira às 11h46 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Lições do Caralho

 

Lição primeira:

O caralho é faminto

na mão punheteira.

 

Lição profana:

O caralho sai triste

se for só na xana.

 

Lição sagrada:

O caralho sai limpo

se a bunda é poupada.

 

Lição de vida:

O caralho sai sujo

se a bunda é comida.

 

Lição tabu:

O caralho estranha

se não for no cu.

 

Lição geral:

O caralho se completa

numa foda oral.

 

Lição cremosa:

É chagada a hora

em que o caralho goza!

 

Leo Pinto, 10/03/2005

 

Fonte:

http://www.cavalo-verde.blogspot.com/



- Postado por: Zezé Limeira às 10h09 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A prova mais evidente

da insensibilidade torpe

é o sujeito já nem sentir saudade

da consciência que teve um dia.

 

Olavo de Carvalho, filósofo



- Postado por: Zezé Limeira às 12h48 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




POEMINHA DO CONTRA

Mário Quintana

 

Todos esses

que aí estão

atravancando meu caminho,

eles passarão...

eu passarinho!



- Postado por: Zezé Limeira às 12h22 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




OS ESPETÁCULOS DA MORTE

Maria José Limeira

 

Continuam a se realizar na Espanha, para turista ver, as famosas “touradas”, onde um animal inocente e perplexo, é colocado no meio da arena e assassinado por um toureiro, a golpe de espada. A platéia delira e aplaude, como os antigos romanos vibravam ante o espetáculo dos leões que atacavam os cristãos, inimigos do regime, e os comiam ainda vivos.

Em Portugal, as touradas se realizam, mas é proibido matar o touro. Porém, este, ao final do espetáculo, doente e infeliz, já liberou tanta toxina em seu organismo, que fica imprestável para outro uso, e aí é sacrificado, piedosamente, por trás dos bastidores, e seu cadáver jogado fora, já que a carne está imprópria para consumo humano.

No Brasil, continuam a se realizar os famosos “rodeios”, atraindo multidões, e incluem em sua programação as disputas pelo primeiro lugar para ver quem se mantém por mais tempo em cima de um cavalo ou de um boi brabo. Sem falar nas malfadadas “vaquejadas”, onde os garrotes são impiedosamente caçados e, no final, têm seus pescoços quebrados pelos peões que derrubam as caças e torcem-lhes o dorso para mantê-los deitados no chão.

Os famosos “rodeios” são copiados de eventos americanos para distrair os cowboys e matutos, incluindo em sua programação cantores de segunda linha, que não se manteriam não fosse a participação nesses espetáculos, que se tornaram indústria, onde, como sempre, quem mais lucra são os tubarões.

Ocorre que, ao participarem desses eventos, os animais recebem umas peças acopladas em seu corpo, sobretudo nas partes genitais, que lhes provocam dores e sofrimentos, tornando-os mais furiosos. Mas, os organizadores entendem que quanto mais furiosos estiverem, mais brilho darão aos espetáculos, e mais “heróis” serão os cavaleiros que disputam os prêmios. 

Na minha cidade, o prefeito sancionou lei que proíbe a inclusão de bois, cavalos e garrotes nos rodeios, por entender que se trata de tortura explícita aos animais, conforme projeto apresentado pela vereadora Paula Frassinete, ecologista e militante dos direitos humanos.

Mas, a Justiça considerou a lei “inconstitucional” e anulou-a.

Foi encomendada uma pesquisa de opinião pública para saber da aceitação dos rodeios junto à população. 70 por cento dos entrevistados aprovam a realização dos rodeios, mas somente porque ali têm oportunidade de ver os ídolos da indústria musical, a preços módicos. A maioria ignora que, por trás daquilo tudo, os animais são torturados.

Será “constitucional” a tortura gratuita a animais, com a finalidade única de divertir a turba?

 

(Maria José Limeira é escritora de doce jornalista democrática de João Pessoa-PB) 

 

    



- Postado por: Zezé Limeira às 07h48 PM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Hei de vencer mesmo sendo pedagoga...rsrs

(Eliane Gonçalves)



- Postado por: Zezé Limeira às 11h12 AM
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________





BIOGRAFIA
Maria José Limeira (Ferreira) nasceu em João Pessoa-PB, Brasil, fez curso (incompleto) de Filosofia Pura na UFPB. Presa, em 1964, pelas forças da repressão, no Quartel do 15RI, abandonou seus estudos superiores,auto-exilando-se nas cidades do Rio e São Paulo, onde conviveu com os escritores Aguinaldo Silva, Vinicius de Moraes, Assis Brasil, José Edson Gomes. Conheceu, no Rio, o poeta português e crítico literário Arnaldo Saraiva, da cidade do Porto, que dedicou a ela seu livro ""Encontros/Des-encontros, amizade que perdura até hoje. Retornou à Paraíba nos anos 70, quando ingressou no Jornalismo, começando como repórter até chegar a ocupar cargos de Direção em diversos jornais, inclusive no semanário "O Momento", que ajudou a fundar...

Livros publicados:
"Margem", "Aldeia virgem além", "As portas da cidade ameaçada", "O lado escuro do espelho" (contos); "Olho no vidro"(novelas) e "Luva no grito" (romance). Escreveu também peças teatrais, como "Os maloqueiros", "O transplante" e "O alcoólatra". A peça "Os maloqueiros" recebeu Menção Honrosa em concurso de âmbito nacional promovido pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte-MG. Atualmente, escreve um livro de "Memórias".

Outros textos inéditos:
"Contos da escuridão" (contos), "Todos os seres" (poemas longos), "Crônicas do amanhecer" (crônicas). Foi uma das fundadoras, na Paraíba, do Movimento Feminino Pela Anistia (MFPA-Pb), num esforço conjunto com outras entidades pela promulgação da anistia ampla, geral e irrestrita no Brasil. Atualmente reside em João Pessoa-PB.
Quer entrar em contato comigo? Então escreva:
Email: mlimeira_blog@yahoo.com.br